The Bold Type
Séries

The Bold Type traz assuntos que precisamos falar sobre

The Bold Type é uma série norte-americana criada por Sarah Watson e estrelada por Katie Stevens, Aisha Dee e Meghan Fahy, que foi ao ar em 2017 no canal Freeform e está em sua segunda temporada.

A história foi baseada na vida da ex-editora da Cosmopolitan, Joanna Coles, e acompanha três amigas traçando os caminhos para conquistar uma vida bem sucedida em Nova York trabalhando para a revista global Scarlet Magazine.

As personagens de The Bold Type

THE BOLD TYPE – “If You Can’t Do It With Feeling”. (Freeform/Phillippe Bosse)

Jane Sloan (Katie Stevens) foi recentemente promovida de assistente para redatora da Scarlet, um sonho que possui desde muito nova, mas mesmo com um talento inegável, Jane possui inseguranças e medos dos desafios que lhe são propostos.

Sua personagem representa as mulheres que ainda não se sentem seguras o suficiente para assumir cargos no mercado de trabalho e questionam sua capacidade de cumprir as obrigações. O caminho de Jane durante a série é de autoconhecimento, descobrindo suas fraquezas e também suas forças e cada vez mais assumindo o controle de sua vida.

Por outro lado temos Kat Edison (Aisha Dee), a diretora de mídias sociais da Scarlet, uma mulher negra segura de si e de seus talentos. Que não possui medo de ser quem é e que sempre está disposta a ajudar suas amigas.

Kat tem o papel de trazer às telas discussões sobre orientação sexual, aceitação racial e até mesmo religião.

Sutton Brady (Meghan Fahy) é assistente da editora Lauren Park que sonha em trabalhar no departamento de moda.

Enquanto Jane precisa se sentir segura para assumir seu lugar na revista, Sutton precisa constantemente se provar merecedora de suas conquistas, quando várias pessoas a acusam de conseguir seus méritos por causa de outra pessoa.

Sutton é a personagem que mais representa a dificuldade de uma mulher de conseguir seu espaço no mercado de trabalho.

The Bold Type: Jacqueline

E finalizando o elenco feminino temos Melora Hardin interpretando a editora chefe da Scarlet, Jacqueline Carlyle.

Jacqueline é usada na série como a representação do objetivo das três amigas, o exemplo de mulher bem-sucedida, confiante e empoderada. Ela também atua como mentora dando conselhos para as protagonistas que também atingirão quem assiste a série.

A personagem de Melora vai se revelando aos poucos, mostrando tudo o que ela já teve que passar, as lutas e preconceitos, para chegar ao seu atual cargo e pode ser levada como um exemplo para todas as mulheres que sonham em atingir cargos altos em seus empregos.

The Bold Type não é sobre uma revista de moda

A Scarlet Magazine é apenas um cenário para a história de The Bold Type. Editoriais de moda, pautas e tendências são um pano de fundo para os assuntos que a série traz em evidência.

A série criada por Sarah é corajosa ao tratar de assuntos tabus com naturalidade e sem forçar a barra e também não tem medo de tratá-los sem qualquer pudor. Os episódios exibidos até hoje já trouxeram discussões sobre a sexualidade do sexo feminino, questões raciais, estupro, aceitação do corpo, feminismo e muitos outros.

Além de tudo isso é uma série que tem como seu principal valor a sororidade, mulheres apoiando mulheres e celebrando as conquistas umas das outras.

Se você procura uma série, inspiradora, divertida e com uma mensagem importante para passar, The Bold Type é a pedida!

Oi, eu sou a Bruna, founder do The Gang, tenho 23 anos e sou formada em Publicidade e Propaganda, trabalhando atualmente com Marketing Digital. Gosto de conversar com as pessoas e conhecer pontos de vista, principalmente sobre livros, séries e filmes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *